MASTER KEYS - Especial Neil Young

A partir das 22h30
Área interna R$ 12,00
Área externa R$ 5,00

Do country ao blues, do funk ao rock. Esta é a melhor definição para a banda Master Keys. Formada em 2012 em Londrina-PR, o grupo completa quatro anos de trajetória incorporando elementos de diversos estilos em uma sonoridade única, com interpretações de muito feeling.
No repertório, versões emblemáticas de sucessos e também de músicas não muito conhecidas pelo grande público de artistas que marcaram época como Cream, Buddy Guy, Oasis, The Byrds, Crosby Stills Nash & Young, Paul McCartney, Ray Charles, The Who, Beatles, entre outros. Além dos tradicionais baixo, bateria e guitarra, o grupo insere em seus shows outros instrumentos como banjo, gaita, flauta, escaleta e saxofone, o que enriquece e diferencia seu repertório.
A banda também é conhecida por fazer o show ‘Especial Neil Young’, que incorpora sucessos do folk do músico canadense, tributo até então inédito no país. Em 2013, o quarteto participou do lançamento do livro ‘Música na Pele’, projeto ‘Livro de Cabeceira’, do renomado fotógrafo Luiz Augusto Rodrigues. Em 2014, a Master Keys se apresentou especialmente no histórico Estádio Vitorino Gonçalves Dias em partida realizada entre o Londrina Bristlebacks (primeiro time de futebol americano da cidade) contra Prudente Coronéis, pela Copa Anhanguera, campeonato interestadual.
Em 2015, a banda participou do Circuito Internacional de Blues Menina Bar, onde subiu ao palco ao lado da cantora e compositora Luiza Casé, do Rio de Janeiro, um dos expoentes do Blues no Brasil.
Rafael Carreri - voz, guitarra e gaita
Tim Fernandes - guitarra, banjo, flauta escaleta e voz
Lucas Fioravante - baixo
Domingos Tortato - bateria e percussão
Saiba mais sobre Neil Yong:
Neil Percival Young (Toronto, 12 de novembro de 1945) é um músico e compositor de origem canadense, que fez sua carreira nos Estados Unidos. Conhecido por sua voz suave e suas letras pungentes, Young é uma lenda do rock americano, mas seu estilo musical também inclui o folk e o country rock, alternando com álbuns mais –pesados- em que algumas músicas se aproximam do hard rock, com guitarras –sujas- e longos solos improvisados com muita distorção. Seus shows são verdadeiras celebrações de rock usualmente acompanhado da banda Crazy Horse, que o acompanha desde o início da carreira. Foi considerado o 17º melhor guitarrista do mundo pela revista norte-americana Rolling Stone.